A Google pode fazer uma oferta pelo Twitter em breve

23 Set 2016 Mundo Online
23144711723134-t1200x480

23144711723134-t1200x480

Embora seja uma rede social bastante utilizada, o Twitter tem passado por uma série de problemas nos últimos tempos. Entre elas está o fato de que, apesar de sua popularidade, o serviço está estagnado do ponto de vista financeiro — além disso, ele tem sido alvo de críticas quanto à sua incapacidade de combater assédios feitos por alguns de seus usuários.
Segundo informações obtidas pela CNBC, esses problemas não são suficientes para evitar que ao menos algumas companhias estejam interessadas em comprar o site. Informações obtidas pelo veículo dão a entender que o Google e a Salesforce, entre outras companhias de tecnologia, estão conversando sobre uma possível venda em um futuro próximo.
Os rumores já estão deixando alguns investidores animados: desde que a notícia foi divulgada, as ações do Twitter tiveram valorização de 20% em seu valor — tendência que continua. Vale notar que, embora  CNBC garanta que há “expressões de interesse” na compra da companhia, nenhuma oferta formal foi feita até o momento atual.
Caso o Google consiga comprar a rede social, ela pode ter em mãos a chance de finalmente causar impacto nesse mercado: tanto o Orkut quanto o Google+ falharam em conquistar tanta atenção quanto seus concorrentes mais diretos. Já a Salesforce é conhecida por sua especialidade na nuvem (e suas boas finanças), o que pode ajudar o Twitter a diversificar suas atividades e ganhar espaço entre serviços corporativos.


Mais Notícias

Google+ agora revela sua influência na rede social; veja como

Saindo na frente de rivais como o Facebook, o Google+ trouxe uma novidade que vai ajudar os usuários que desejam se destacar na rede social.

Snapchat x Instagram: a batalha mundial pela Geração Z

A luta por liderança junto aos usuários e mais espaço na verba dos anunciantes torna essa a grande nova batalha de 2017.

Ferramenta gratuita auxilia brasileiros a gerenciar contas e documentos

Com a ideia de diminuir os juros e as multas pagas pelos clientes, uma startup brasileira lançou uma ferramenta que permite o gerenciamento das notas fiscais emitidas através do CPF. A plataforma é denominada Papelada e o seu funcionamento é realizado através da nuvem, o que torna o serviço mais seguro em relação a perdas no sistema.

Mais de 100 localidades já estão inscritas para o 4º Congresso Paranaense de Cidades Digitais

Com novos eleitos, atenções se voltam para o planejamento municipal a partir de 2017