Após Carne Fraca, Brasil aceita preços menores para voltar a exportar

11 Mai 2017 Fonte: Agência O Globo Agricultura e Pecuária
Após Carne Fraca, Brasil aceita preços menores para voltar a exportar

Após Carne Fraca, Brasil aceita preços menores para voltar a exportar

Países que suspenderam as compras de carne do Brasil após a deflagração da operação Carne Fraca, pela Polícia Federal, exigiram a redução do preço dos produtos para voltar a importar do mercado brasileiro, informou nesta quarta-feira o ministro da Agricultura, Baliro Maggi. O ministro disse que “quase todos” os países tomaram essa medida, mas os produtores brasileiros serão capazes de recuperar os preços.

“Houve inicialmente um embargo, um susto muito grande. E na retomada alguns compradores tentaram diminuir nossos preços. Mas nós temos também a capacidade de negociar. Vamos entregar os preços mais baixos agora e na sequência a gente recupera os preços”, afirmou Maggi.

O ministro citou como exemplo Hong Kong, em que algumas empresas pediram redução de até 5% nos preços das carnes suínas. O país foi o segundo maior importador da carne brasileira em 2016, com compras de US$ 1,51 bilhões. Após 50 dias da deflagração da Operação Carne Fraca, que investiga irregularidades na produção e fiscalização de frigoríficos brasileiros, o Brasil ainda enfrenta embargos.

Balanço divulgado pelo ministério nesta quarta-feira aponta que 13 países ainda têm suspensão total das importações da carne nacional (a maioria na América Central e Caribe). Outros 57 países têm inspeção reforçada ou suspensão parcial da carne brasileira. Três ainda estão analisando as medidas adotadas pelo Brasil.

Como parte dos esforços do governo federal para a retomada total das vendas de carnes nacionais, o ministro inicia nesta semana mais uma viagem internacional. Desta vez, as visitas serão para o Oriente Médio.

— As associações já viajaram, fizeram vários churrascos. Agora eu vou ao Oriente Médio para conversar com os nossos grandes compradores principalmente de aves. É uma viagem de 10 dias para levar a esses países o compromisso que o Brasil de fazer uma boa pecuária — disse o ministro.


Mais Notícias

Palotina: Agrícola Rio Açu é inaugurada uma das maiores cerealista do município

A idealização do empreendimento se deu durante uma assembleia geral realizada no dia 9 de dezembro de 2014

C.Vale adquire terreno para construção de hipermercado em Assis

A C.Vale adquiriu em leilão o terreno pertencente ao município de Assis Chateaubriand

C. Vale promove Dia de campo sobre milho safrinha em Santa Carmem

Associados da C.Vale, em Santa Carmem (MT), participaram, dia 20 de maio, de um dia de campo sobre milho safrinha.

Palotina: C.Vale doa terreno para criação de campo experimental pela UFPR

Um convênio é entre a UFPR, C.Vale e Prefeitura de Palotina permitirá à instituição de ensino criar um campo experimental em uma área de quase 25 hectares anexa ao Colégio Agrícola