Barcelona e Real Madrid são os clubes estrangeiros preferidos do torcedor brasileiro; Neymar puxa PSG para parte de cima do ranking

7 Abr 2021 Fonte: Reuters Esportes
Foto: Reuters

Foto: Reuters

Barcelona e Real Madrid são os clubes estrangeiros que o torcedor brasileiro mais gosta de acompanhar. Hoje, por exemplo, um terço do público que gosta de futebol demonstra alguma predileção pelo clube catalão – apesar da má fase em campo.

A preferência pela dupla espanhola não é nova, mas tem se intensificado nos últimos anos, de acordo com uma série de pesquisas da Sport Track. O blog apresenta, neste texto, os resultados colhidos pela empresa há mais de uma década em relação a clubes e competições.

Em 2010, na primeira pesquisa disponível neste recorte, Barcelona e Real Madrid tinham 23% e 17% na preferência de torcedores brasileiros. Perdiam apenas para o Milan, que tinha a predileção de 30%.

Enquanto o Barça vinha da época de Ronaldinho Gaúcho, o Real Madrid tinha jogadores como Roberto Carlos e Ronaldo. O Milan, por sua vez, acabava de passar pela fase mais brilhante da carreira de Kaká.

Dez anos depois, em 2020, os espanhóis mantiveram o interesse do brasileiro. Entre jogadores desta nacionalidade que jogaram por ambos os clubes, podem ser destacados Daniel AlvesVinícius Júnior e Rodrygo. Além, claro, do domínio de Messi Cristiano Ronaldo.

O Milan desabou no interesse do torcedor. Passou a ser apenas o sexto clube mais citado nas pesquisas da Sport Track como o preferido, por somente 3% do público que curte futebol. Além da perda de performance, não teve atletas brasileiros para manter o interesse.

Ranking Clube 2010 2012 2018 2020
1 Barcelona 23% 27% 37% 36%
2 Real Madrid 17% 11% 27% 23%
3 Paris Saint-German 0% 0% 7% 9%
4 Liverpool 1% 0% 3% 5%
5 Juventus 1% 0% 3% 4%
6 Milan 30% 7% 1% 3%

Fonte: Sport Track

Efeito Neymar

Parte do domínio do Barcelona passa pelo fato de que Neymar foi atleta do clube entre 2013 e 2017. Noutro caso, o jogador também influenciou diretamente o crescimento de seu empregador atual, o Paris Saint-Germain, no ranking de preferência entre torcedores brasileiros.

Mesmo tendo uma série de jogadores brasileiros em sua história, como Raí e Ronaldinho Gaúcho, ambos com passagens no fim dos anos 1990, o PSG só conseguiu sair do "anonimato" para a massa quando Neymar chegou, a partir de 2018. E já é o terceiro mais querido.

E por quê?

Rafael Plastina, especialista em marketing esportivo e proprietário da Sport Track, lista três motivos para entender a preferência do brasileiro:

  • A presença de atletas relevantes
  • A participação em competições atrativas
  • A performance recente do clube em questão

– Barça em Real estão em competições relevantes e atraentes. Globalmente falando e com bastante visibilidade no Brasil. Só pra lembrar: tivemos a Liga dos Campeões por dez anos na Globo. Segundo, eles têm atletas famosos no mundo. E, terceiro, existe a performance esportiva. Este é o trinômio bombástico – explica Plastina.

Não é uma tarefa fácil estabelecer a ordem desses fatores. No entanto, a influência que Neymar claramente exerce sobre Barcelona e Paris Saint-Germain é um indicativo de que a presença de atletas midiáticos pode se sobrepor à qualidade da competição e à performance recente.

Hoje em dia, com canais próprios em redes sociais, seguidos por milhões de torcedores do mundo todo, jogadores ganharam um alcance que no passado dependia inteiramente da mídia tradicional. Isso pode lhes dar um peso adicional nesta busca pela preferência do fã.

– Eu não sei, com a questão midiática, qual é a ordem predominante desse trinômio. Talvez o atleta ganhe uma relevância adicional por ser um ativo midiático. O Paris Saint-Germain não tem a performance esportiva de Real e Barça, não tem competição forte como a LaLiga, mas o Neymar atrai muita atenção – complementa Rafael Plastina.

As competições favoritas

Assim como torcedores manifestam preferência por clubes e atletas, têm comportamentos diferentes de acordo com o campeonato. Um dado que interessa especialmente a federações e entidades organizadoras.

No mesmo recorte, com base nas pesquisas da Sport Track, é possível distinguir a Libertadores como a competição internacional preferida do brasileiro. Mais da metade do público a assinala como uma preferência.

Copa do Mundo oscila de acordo com o seu ciclo. Antes da edição no Brasil, ela tinha maioria em relação às outras competições. Na pesquisa mais recente, realizada em 2020, o percentual caiu momentaneamente.

Sul-Americana demonstra um crescimento significativo. Se há dez anos a competição mal tinha a atenção do torcedor brasileiro, na versão mais recente da pesquisa ela já aparece em sexto lugar, acima de competições europeias. E com a preferência de um quarto do público.

 

Ranking Campeonato 2010 2012 2018 2020
1 Copa Libertadores 26% 53% 55% 57%
2 Copa do Mundo 30% 75% 60% 54%
3 Liga dos Campeões 5% 17% 38% 37%
4 Mundial de Clubes 3% 6% 29% 30%
5 Copa América 1% 4% 22% 29%
6 Copa Sul-Americana 4% 9% 25% 27%

Fonte: Sport Track

 

Como funcionam as pesquisas

 

As pesquisas da Sport Track são realizadas com pessoas de todo o território nacional, recrutadas por meio de painel digital, de acordo com a amostra de idade, gênero, classe social e estado de residência para representar adequadamente a distribuição demográfica brasileira.

A edição de 2020 teve 2.312 entrevistas com margem de erro de dois pontos percentuais e intervalo de confiança de 95%. A pesquisa de 2018 foi respondida por 2.092 pessoas, também com margem de erro de dois pontos percentuais e intervalo de confiança de 95%.

Diferente das pesquisas encomendadas por outros institutos, a Sport Track adota perguntas espontâneas no caso dos clubes. Ou seja, a pessoa precisa dizer espontaneamente por qual clube ela tem preferência. Ela pode inserir o nome de mais de um clube.

Em relação às competições, a pesquisa funciona de maneira "estimulada". O entrevistado recebe uma lista de competições e deve marcar por quais delas tem alguma predileção. As respostas também podem ser múltiplas, isto é, mais de um campeonato pode ser dito.