Corinthians ameaça não jogar mais o Brasileirão se torcida só for liberada no Rio de Janeiro

19 Set 2020 Fonte: Por Redação do ge — São Paulo Esportes
Andrés Sanchez, presidente do Corinthians — Foto: Marcos Ribolli

Andrés Sanchez, presidente do Corinthians — Foto: Marcos Ribolli

Andrés Sanchez, presidente do Timão, diz que já comunicou posicionamento à CBF; mandatário cobra que todos os times tenham as mesmas condições

Andrés Sanchez, presidente do Corinthians, se manifestou na noite desta sexta-feira sobre a possível volta de público aos jogos do Campeonato Brasileiro realizados no Rio de Janeiro.

De acordo com o post de Andrés no Twitter, o Corinthians vai se recusar a entrar em campo se os outros times da Série A, além dos cariocas, não tiverem as mesmas condições.

– O Corinthians só aceita a volta do público aos estádios se todos os times da Série A tiverem a mesma oportunidade, independente do estado ou cidade. Se não forem as mesmas condições pra todos não entraremos em campo – escreveu o presidente do Corinthians.

CLIQUE AQUI PARA ENTRAR NO GRUPO DE WHATSAPP DO SITE PORTAL PALOTINA:
SE VOCÊ ESTA EM ALGUM GRUPPO DO PORTAL NÃO TEM NESSEIDADE DE ENTRAR

CONTINUAR LENDO DEPOIS DA PUBLICIDADE                                                                                               

Nesta sexta-feira, o prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, disse que o duelo entre Flamengo e Athletico, marcado para o dia 4 de outubro, no Maracanã, terá 1/3 de público total liberado.

A CBF ainda precisar dar o aval para o retorno de público ao Maracanã. Em contato com o ge, Andrés Sanchez disse ainda que já comunicou a entidade do posicionamento do Corinthians.