Depressão na infância é assunto sério (VÍDEO)

14 Jan 2022 Fonte: Divulgação Destaques
 Depressão na infância é assunto sério

Depressão na infância é assunto sério

A depressão na infância é reconhecida como um transtorno comum e grave o bastante para merecer a atenção de profissionais da saúde mental. Por muito tempo, a interpretação de que sentimentos de tristeza, culpa e preocupação nas crianças seriam sempre brandos e passageiros foi uma armadilha no campo das pesquisas científicas sobre o tema. No livro ‘Posso ser feliz - Vencendo a depressão na infância’, publicado pela Sinopsys Editora, a autora, Aline Niemeyer, oferece a oportunidade de a própria criança compreender a depressão que vivencia e superá-la, além de auxiliar pais e psicólogos na busca pelo diagnóstico precoce e por tratamentos adequados.

A obra conta a história de Kelvin, um menino que não brincava, ia à escola com muita dificuldade e não tinha vontade de fazer nada. Inicialmente sem saber lidar com emoções e sentimentos como tristeza, raiva e rejeição, ele consegue, com a ajuda da psicóloga, olhar para sua vida e para os problemas familiares e acaba superando a depressão. Sua visão de mundo, antes cinza e apagada, passa a ser colorida, pois o garoto adquire um olhar diferenciado, um panorama mais positivo da vida, compreendendo que pode ser feliz.

FATORES

A origem da depressão na infância é multifatorial e varia de acordo com fatores cognitivos, genéticos e ambientais. Situações traumáticas, separação dos pais, ausência de afeto parental, atritos familiares, morte de uma pessoa querida, chegada de um novo irmão, rejeição por parte da família ou de amigos, necessidade de ser hospitalizado ou estar sempre sob cuidados médicos, bullying, cobrança exagerada em relação ao desempenho escolar, equiparação da felicidade ao dinheiro e exagerado culto da beleza e da fama, violência urbana, excesso de atividades na agenda diária, acúmulo de estresse e falta de espaço para lazer podem desencadeá-la nas crianças.

A comorbidade tende a ser a regra, porque a depressão pura é considerada rara na infância. O transtorno de ansiedade de separação, comum em filhos cujos pais se separam, e o transtorno de ansiedade generalizada são os mais frequentes quando a depressão aparece nos pequenos. Os sintomas englobam abatimento geral, físico, emocional e intelectual e podem aparecer de maneira lenta e marcante, por meio da falta de interesse por brinquedos e outras atividades.

CLIQUE AQUI E PARTICIPE DO GRUPO DE WHATSAPP DO PORTAL PALOTINA
SE VOCÊ JÁ ESTA EM UM GRUPO, NÃO TEM NECESSIDADE DE ENTRAR.