Fernando Ovelar, do Cerro Porteño: garoto de 14 anos vive sonho raro no futebol

6 Nov 2018 Fonte: Globo esportes Esportes
Fernando Ovelar, do Cerro Porteño: garoto de 14 anos vive sonho raro no futebol

Fernando Ovelar, do Cerro Porteño: garoto de 14 anos vive sonho raro no futebol

O feito do adolescente paraguaio Fernando Ovelar, jogador mais jovem a fazer um gol na primeira divisão do país, correu o mundo. Neste domingo, em sua segunda partida pelo Cerro Porteño, Ovelar não apenas foi titular no clássico contra o Olimpia como abriu o placar no empate em 2 a 2, aos 14 anos e 302 dias.

ovelar, cerro porteño x olimpia — Foto: Divulgação / Cerro Porteño

ovelar, cerro porteño x olimpia — Foto: Divulgação / Cerro Porteño

O futebol está no sangue da família Ovelar. O jovem Fernando é neto do ex-zagueiro Gerónimo Ovelar, que foi campeão da Copa América de 1979, a última vez que a seleção paraguaia levantou a taça continental. Destaque do time sub-15 do Cerro, Fernando Ovelar já frequenta a seleção nacional da categoria. No Cerro, chamou a atenção do técnico Fernando Jubero, um espanhol especialista em revelar jogadores, que trabalhou como observador internacional no Barcelona e, depois, passou por diversos países buscando talentos para a Aspire Academy do Catar.

Formado em psicopedagogia, Jubero se tornou treinador profissional no Paraguai, onde já dirigiu os quatro principais times do país: Guarani, Olimpia e Libertad, antes de chegar este ano ao Cerro. Na rodada anterior, Jubero lançou Ovelar já como titular no empate em 1 a 1 com o 3 de Febrero. Neste domingo, o garoto fez história no país e virou notícia mundo afora.

Primer gol en primera en su segundo partido (primero de titular), nada más y nada menos que ante Olimpia. El juego terminó 2-2. Es anécdota.

Não são muitos os jogadores que debutam profissionalmente tão cedo. Pelé, por exemplo, estreou no Santos, já marcando um gol na goleada de 7 a 1 sobre o Corinthians de Santo André, com 15 anos e dez meses, em setembro de 1956. Maradona era apenas um mês mais velho quando fez seu primeiro jogo profissional pelo Argentinos Juniors, em outubro de 1976. Parceiro de ataque de Pelé no Santos, Coutinho começou ainda mais cedo: aos 14 anos e 11 meses, apenas um pouco mais velho que Fernando Ovelar, já atuava ao lado de adultos.

Mas nem sempre precocidade é sinal de sucesso. O jogador mais jovem a disputar um jogo de primeira divisão na América do Sul é o boliviano Mauricio Baldivieso, lançado por seu pai e treinador em um jogo do Aurora quando tinha 12 anos anos, em julho de 2009, três dias antes do seu 13º aniversário. Hoje, depois de rodar por outros clubes do país, Baldivieso atua no San José, também da primeira divisão da Bolívia. No Peru, Fernando Garcia tinha 13 anos e 11 meses quando debutou pelo Juan Aurich, em junho de 2001. Encerrou a carreira no Alianza Atletico, depois de rodar por clubes do país, sem muito sucesso.

No futebol africano, o togolês Souleymane Mamam é conhecido como o jogador mais jovem a disputar uma partida de eliminatórias de Copa do Mundo, ao entrar em campo contra Zâmbia com 13 anos e 310 dias, em maio de 2001. A convocação de Mamam sugere, naturalmente, que ele já atuava ainda mais novo em sua cidade natal, Lomé. No entanto, há suspeitas de que o registro de nascimento do jogador tenha sido adulterado, o que deixa no ar a controvérsia sobre a real idade da sua estreia.

O caso mais famoso de jogador jovem que não teve o sucesso esperado na carreira é do ganês naturalizado americano Freddy Adu. Tratado como uma joia nos Estados Unidos, Adu estreou no DC United em abril de 2004, com 14 anos e dez meses. Com passagem por outros 12 clubes, incluindo o Bahia, em 2013, Adu joga atualmente, aos 29 anos, no Las Vegas Lights, de uma liga secundária dos Estados Unidos.