Ferramenta gratuita auxilia brasileiros a gerenciar contas e documentos

29 Dez 2016 Mundo Online
28172338777123-t1200x480

28172338777123-t1200x480

Com a ideia de diminuir os juros e as multas pagas pelos clientes, uma startup brasileira lançou uma ferramenta que permite o gerenciamento das notas fiscais emitidas através do CPF. A plataforma é denominada Papelada e o seu funcionamento é realizado através da nuvem, o que torna o serviço mais seguro em relação a perdas no sistema.

Além de visualizar o histórico de notas, o usuário também pode compartilhar os arquivos com outras pessoas, sendo ainda notificado sobre novos documentos, contas a vencer, contas vencidas e o não recebimento de alguma conta corrente. Outro serviço prestado pela ferramenta é a possibilidade de integração com apps e sites de banco, permitindo o pagamento das contas diretamente pelo Papelada.

O uso da plataforma é muito simples: basta se registrar por aqui, inserir o número de CPF e o sistema busca todos os tipos de emissores que cadastram as notas fiscais no seu documento. O Papelada já está disponível e pode ser acessado pelo PC ou via aplicativo gratuito que você encontra na Google Play ou App Store.


Mais Notícias

WhatsApp será pago? Boato sobre aplicativo circula na web

Nas ultimas semanas após a queda dos serviços do WhatsApp vem sendo compartilhadas mensagens que o serviço será pago.

Top 10 | Google é a marca global mais valiosa do mundo

O Google agora é a marca global mais valiosa em 2017, passando a Apple. Os números são do novo estudo da consultoria de marca Brand Finance e mostram que a marca Google cresceu 24% em valor.

Google+ ainda vive: nova função Tópicos quer te fazer largar o Facebook

Não se culpe se o termo “Google+” é desconhecido para você, muitos não fazem ideia do que é. Trata-se da rede social criada pela gigante de Mountain View para ser rival do Facebook, Twitter e afins. Lançado em 2011, ele não conseguiu atingir o sucesso desejado.

Apple ameaçou excluir o Uber da App Store

O sucesso atual da Uber talvez não seria uma realidade se Travis Kalanick, CEO da companhia, não tivesse demonstrado um pouco de humildade diante de Tim Cook, o chefão da Apple.