Festa completa: PSG celebra título com retorno de Neymar e três de Mbappé

22 Abr 2019 Fonte: Uol Esportes
Neymar não jogava uma partida oficial desde o dia 23 de janeiro Imagem: Franck Fife/AFP

Neymar não jogava uma partida oficial desde o dia 23 de janeiro Imagem: Franck Fife/AFP

A festa foi completa hoje (21) no Parque dos Príncipes. Neymar voltou aos gramados depois de praticamente três meses afastado, entrou no começo do segundo tempo e agitou a partida, e o Paris Saint-Germain celebrou o título do Campeonato Francês com vitória por 3 a 1 diante do Monaco. Mbappé marcou os três gols da equipe da casa, enquanto Golovin diminuiu para os visitantes no jogo válido pela 33ª rodada da competição.

A conquista do título francês foi alcançada antes mesmo dos comandados de Thomas Tuchel entrarem em campo. Com o empate do vice-líder Lille com o Toulouse por 0 a 0 nesta manhã, o Paris Saint-Germain garantiu o oitavo troféu da Ligue 1 com cinco rodadas de antecedência. Com o triunfo de hoje, a equipe de Paris chegou aos 84 pontos.

O retorno de Neymar, que foi ovacionado na hora que o estádio anunciou sua entrada, foi positivo. Apesar de não brilhar, o craque se movimentou bastante, aparentemente sem nenhum tipo de trauma ou receio pela lesão, e deu uma assistência para um gol mal anulado.

O melhor: Mbappé sobra e comanda vitória

O francês de apenas 20 anos assume cada vez mais o posto de jogador protagonista na ausência de Neymar. E o confronto deste domingo foi outra prova disso. Mbappé sobrou diante dos companheiros de ataque e dos zagueiros rivais, e comandou a vitória com três gols. Nos dois primeiros, o camisa 7 utilizou uma de suas principais características, a velocidade, para vencer os defensores.

O pior: linha de zaga do Monaco

Os zagueiros do Monaco não tiveram jornada feliz graças a Mbappé. O jovem francês causou o "terror" principalmente com Henrichs, Jemerson, Badiashile e Glik, que não conseguiram acompanhá-lo, muito menos pará-lo. Não à toa, a linha de zaga assistiu a três gols do atacante.

Neymar é ovacionado em retorno sem muito brilho

 

Gonzalo Fuentes/Reuters

Imagem: Gonzalo Fuentes/Reuters

O astro brasileiro não atuava há praticamente três meses. A última partida que Neymar havia participado foi no dia 23 de janeiro, quando sofreu lesão no pé direito semelhante à vivida antes da Copa do Mundo da Rússia. E como foi o retorno? O camisa 10 entrou no lugar de Kurzawa na volta do intervalo e se movimentou bastante.

Apesar de parecer um pouco ansioso no túnel de acesso ao gramado quando as equipes se preparavam para o segundo tempo, o camisa 10 foi ovacionado na hora que anunciaram a sua entrada e agradeceu aos torcedores. Depois, participou sem demonstrar receio da lesão, mas sem muito brilho.

Animado, principalmente nas tabelas com Mbappé, o atacante conseguiu servir Diaby, que chutou e balançou as redes aos oito minutos da etapa final. A arbitragem, no entanto, anotou impedimento do camisa 27. Ele estava na mesma linha do último defensor.

PSG leva susto, mas abre o placar com Mbappé, que não comemora

Franck Fife/AFP

Imagem: Franck Fife/AFP

Foram os visitantes que chegaram com perigo pela primeira vez. Lopes recebeu na esquerda e bateu cruzado, mas Areola se esticou e fez ótima defesa com a ponta dos dedos.

Depois, o PSG abriu o placar. E justamente com Mbappé, relevado no Monaco. O jovem francês recebeu passe de Daniel Alves, tabelou com Diaby e tocou na saída do goleiro para abrir o placar após rápido contra-ataque. Por se tratar da equipe que já defendeu, preferiu não comemorar.

Mbappé amplia e comemora "um pouco mais"

O camisa 7 do PSG ampliou a vantagem e foi um pouco mais efusivo na comemoração. Após tabelar com Daniel Alves, que devolveu bom passe de primeira entre os marcadores, o atacante deu de chapa na saída do goleiro e fez o segundo. O jovem atleta até ameaçou não comemorar mais uma vez, mas se entregou ao momento de alegria com os companheiros e vibrou pelo tento.

Agora sim. Mbappé faz mais um e comemora para valer

Verratti encontrou Daniel Alves pela direita e o brasileiro, como um verdadeiro 'garçom', cruzou rasteiro para o meio. Sem goleiro, Mbappé apenas empurrou para as redes e fez mais um. Desta vez, ele comemorou: subiu no colo do lateral direito e vibrou também com os outros atletas. Neymar comemorou com eles.

Dani Alves vai bem em função no meio-campo

O ritmo de treinou que marcou o primeiro tempo da partida -- e toda a trajetória do PSG no Francês no geral -- serviu para Daniel Alves mostrar mais uma vez a sua versatilidade. O lateral direito brasileiro atuou mais adiantado, no meio-campo, e participou bem. Além de puxar o contra-ataque do primeiro gol, foi inteligente para servir Mbappé no segundo gol. No terceiro, já no segundo tempo, não foi egoísta e só rolou para o companheiro.

Monaco diminui com Golovin

Os visitantes diminuíram o placar após lambança de Marquinhos e Kehrer. Os zagueiros se desentenderam, deixaram a bola viva e Golovin aproveitou. O jogador bateu forte já dentro da área e venceu Areola.