Instituto dos Estados Unidos confirma formação do La Niña no Brasil

19 Out 2021 Agricultura e Pecuária
 Instituto dos Estados Unidos confirma formação do La Niña no Brasil

Instituto dos Estados Unidos confirma formação do La Niña no Brasil

Utilizamos cookies para guardarmos estatísticas de visitas para melhorar sua experiência de navegação.

A Administração Oceânica e Atmosférica Nacional (NOAA) dos Estados Unidos divulgou recentemente uma atualização sobre suas observações do La Niña.

O fenômeno atmosférico consiste na mudança anormal de pressão da atmosfera no oceano Pacífico, causando seu resfriamento. Essa mudança resulta em períodos mais secos no Sul do Brasil e chuvas mais fortes no Nordeste.

No dia 15 de Setembro, o Instituto Nacional de Meteorologia (INMET) divulgou um artigo prevendo a ocorrência do La Ninã para meados da Primavera do hemisfério Sul, em Outubro. Essa previsão foi confirmada pela NOAA, que vem observando a pré-formação do La Ninã desde o Verão norte-americano.

Eles também concluíram que o processo de formação do fenômeno teve atuação direta na temporada de furacões no hemisfério Norte. Isso pois é a segunda ocorrência do La Ninã no ano, que começou em 2020 e terminou em Abril de 2021. Mas é importante notar que ocorrências duplas do La Niña não são incomuns.

Segundo as projeções tanto da NOAA quanto do INMET, é possível que o evento se estenda até Fevereiro de 2022 (Início da Primavera no hemisfério Norte e início do Outono no hemisfério Sul).

Influência na Agricultura

O La Niña é uma preocupação para produtores rurais do Sul e Sudeste, pois sua atuação traz irregularidade para as chuvas da região, podendo afetar as safras de Primavera e Verão.

Em 2019, a falta de chuvas no final do ano fez com que o plantio de algumas culturas de grãos fosse adiada; e em algumas regiões, a estiagem fez com que produtores tivessem que recorrer ao replantio, causando um déficit financeiro.

Porém, mesmo com as projeções para o La Niña, as condições atuais na região Sul são positivas, já que há um bom acúmulo de umidade no solo em consequências das recentes chuvas do final de setembro às primeiras semanas de outubro.

CLIQUE AQUI E PARTICIPE DO GRUPO DE WHATSAPP DO PORTAL PALOTINA
SE VOCÊ JÁ ESTA EM UM GRUPO, NÃO TEM NECESSIDADE DE ENTRAR

Por isso, é importante se atentar às previsões de chuva a longo prazo. O INMET oferece em seu site e aplicativo oficial para Android e iOS um serviço em parceria com a CONAB, que mapeia as áreas do país por tipos de safra. Nele, você pode verificar as condições de tempo em tempo real e previsões de até sete dias.

Fonte: Inmet