Jogos Olímpicos de Tóquio serão adiados, afirma governo japonês

24 Mar 2020 Esportes
Jogos Olímpicos de Tóquio serão adiados, afirma governo japonês

Jogos Olímpicos de Tóquio serão adiados, afirma governo japonês

Primeiro-ministro japonês pede ao Comitê Olímpicos Internacional que jogos ocorram em 2021. Na China, cidadãos saudáveis poderão deixar a província de Hubei esta semana. Anvisa aprova novos testes para Sars-Cov-2.

O primeiro ministro japonês, Shinzo Abe, afirmou que pediu ao Comitê Olímpico Internacional (COI) pelo adiamento dos Jogos Olímpicos de Tóquio, previstos para julho e agosto, para 2021. Após uma teleconferência, Abe disse que o presidente do COI, Thomas Bach, concordou "100%" com a proposta. O COI convocou uma sessão especial para debater o tema.

O premiê afirmou que postergar o evento é inevitável se ele não puder ser realizado de maneira completa devido à pandemia do coronavírus Sars-Cov-2. Esta será a primeira vez em 124 anos de história em que os Jogos Olímpicos estão adiados.

08:55 - Egito decreta toque de recolher noturno

O Egito terá toque de recolher noturno a partir desta quarta-feira (25/03) para tentar conter a propagação do coronavírus. O anúncio, que afeta cerca de 100 milhões de pessoas, foi feito nesta terça-feira pelo primeiro-ministro Mostafa Madbouli.

"A circulação será proibida em todas as vias públicas das 19h às 6h por duas semanas", disse Madbouli em entrevista coletiva, acrescentando que todo o transporte de massa, público e privado, também será interrompido nesse período.

O Egito, país mais populoso do mundo árabe, confirmou 366 casos de covid-19 e 21 mortes, incluindo dois oficiais militares.

08:30 - Comércio do Rio de Janeiro fechado por tempo indeterminado

O comércio da cidade do Rio de Janeiro deve permanecer fechado por tempo indeterminado a partir desta terça-feira (24/03). A determinação do prefeito Marcelo Crivella passou a valer à meia-noite. Estão autorizados a abrir apenas farmácias, supermercados e hortifrutis, padarias, pet shops, postos de gasolina (lojas de conveniência, porém, devem ficar fechadas) e lojas de equipamentos médicos e ortopédicos.

Nos shoppings, somente as praças de alimentação poderão funcionar, e a recomendação é de que priorizem o serviço de entrega. Para bares e restaurantes é permito apenas o serviço de entrega aos clientes. Por enquanto não há medidas restritivas para os setores de serviço, como consultórios e escritórios, e indústria.

Agências bancárias ficarão abertas, mas só poderão receber clientes se o atendimento não ultrapassar o prazo máximo de 20 minutos, contados desde o ingresso do cliente na agência até a conclusão do serviço. Além disso, durante todo o atendimento deve ser respeitado o distanciamento mínimo de 2 metros entre as pessoas (tanto entre clientes quanto entre clientes e funcionários).

 

Na segunda-feira, Crivella anunciou que em 20 dias começa a funcionar o Hospital de Campanha, montado especialmente para receber pacientes com coronavírus. A capital fluminense tem 212 casos confirmados de covid-19 e registrou nesta segunda-feira a primeira morte em decorrência da doença. No estado do Rio já são quatro mortes e 246 casos.

06:46 - Estado da Alemanha pretende tratar pacientes italianos com coronavírus

O estado alemão da Renânia do Norte-Vestfália, no oeste do país, pretende tratar em hospitais locais pacientes italianos com coronavírus. O governador Armin Laschet fez a afirmação nesta terça-feira (24/03), em sessão especial do parlamento estadual. Nos próximos dias, a Força Aérea italiana deverá trazer ao estado dez pacientes.

"Precisamos de solidariedade ilimitada na Europa", enfatizou Laschet. "Queremos preservar o espírito europeu", acrescentou.

O estado alemão da Saxônia, no leste do país, também se propôs a tratar infectados italianos. Na manhã desta terça-feira, os oito primeiros pacientes infectados com o coronavírus chegaram da Itália a Leipzig, capital da Saxônia.

05:54 - Seis milhões de máscaras encomendadas pela Alemanha desaparecem

Cerca de seis milhões de máscaras encomendadas pelas Forças Armadas da Alemanha (Bundeswehr) para o combate ao coronavírus "foram perdidas" no Quênia, noticiou nesta terça-feira a revista alemã Der Spiegel. A informação foi confirmada pelo Ministério da Defesa.

O governo alemão ainda não pagou pelos itens, o que seria feito somente após a entrega. As máscaras deveriam ter chegado à Alemanha na última sexta-feira, mas "desapareceram em um aeroporto do Quênia", afirma um relatório ao qual a Der Spiegel teve acesso. O governo alemão investiga o que pode ter acontecido.

Na Alemanha, médicos e clínicas precisam urgentemente de máscaras respiratórias devido à propagação do coronavírus. A comissão de crise do governo federal encarregou o escritório de compras da Bundeswehr de fornecer apoio logístico para a compra de material de proteção para o Ministério da Saúde.

02:59 - Alemanha tem quase 5 mil novos casos de coronavírus num único dia

O número de infecções confirmadas pelo coronavírus Sars-Cov-2 teve um salto de mais de 4,7 mil num único dia. De segunda-feira (23/03) para esta terça (24/03), o Instituto Robert Koch (RKI), responsável pelo controle e prevenção de doenças no país, contou 4.764 novos casos. O total de infecções confirmadas é de 27.436, diz o órgão.

Até agora, a Alemanha registrou 114 mortes em decorrência da infecção pelo vírus. Na segunda-feira, somavam 86. O aumento mais pronunciado era esperado, diz o RKI, já que nem todos os órgãos regionais transmitiram os dados atualizados ao instituto no último fim de semana. As informações acabaram sendo atualizadas nesta segunda.

02:02 - Província de Hubei relaxa quarentena de coronavírus

Quase três meses após o surgimento do coronavírus Sars-Cov-2 na China, há sinais de relaxamento das medidas restritivas para conter a disseminação do patógeno no país. Segundo informações das autoridades, a quarentena imposta na província central de Hubei, cuja capital Wuhan foi o epicentro da pandemia no país, deverá começar a ser amplamente levantada.

Cidadãos saudáveis poderão deixar a província a partir desta quarta-feira (25/03), dizem autoridades locais. A decisão não se aplica à cidade de Wuhan, onde o vírus surgiu - a proibição de entrada na cidade está prevista para ser anulada apenas no dia 7 de abril.

00:00 - Anvisa aprova três novos testes para detectar coronavírus

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou, nesta segunda-feira (23/03), três novos testes para detectar o vírus Sars-Cov-2, causador da doença respiratória covid-19. Com o aval, o país passou a ter 11 testes aprovados para detectar a nova cepa de coronavírus.

Dois dos três testes são moleculares, do tipo PCR. O procedimento tem alto grau de precisão e detecta material genético do vírus em amostras das vias respiratórias de pacientes. O terceiro teste é um ensaio rápido que identifica anticorpos contra o vírus e usa apenas uma pequena amostra de sangue.

Dos 11 testes aprovados até agora no Brasil, nove são testes rápidos. Os resultados são obtidos em cerca de 15 minutos. Os testes com técnica de PCR levam cerca de quatro horas para apresentar resultados.

Todos os testes disponíveis no país têm serviços de saúde como destino, nenhum deles é um teste pensado para ser feito diretamente por consumidores.

O Brasil tem, até o momento, 1.891 infecções pelo coronavírus e 34 mortes.

Veja aqui as respostas às perguntas mais frequentes sobre o novo coronavírus, o Sars-Cov-2, ou à doença causada pelo patógeno, a covid-19.

00:00 - Resumo dos principais acontecimentos desta segunda-feira (23/03):

Mortes pelo coronavírus no mundo passam de 15 mil; casos somam mais de 350 mil; mais de 100 mil se recuperaram

Canadá cancela participação na Olimpíada de Tóquio

Alemanha registra mais de 22 mil casos, segundo Instituto Robert Koch

Merkel tem teste negativo para covid-19, diz porta-voz

A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas.