Morador de SC recebe sementes clandestinas pelo Correio que podem ter vindo da China

15 Set 2020 Fonte: Por Canal Rural Destaques
Foto: Gabriel Zapella/Cidasc

Foto: Gabriel Zapella/Cidasc

O pacote teria sido enviado sem consentimento, junto com encomenda feita pela internet; órgão estadual emite alerta sobre os riscos à defesa vegetal

Um morador de Jaraguá do Sul (SC) recebeu um pacote com sementes clandestinas junto com uma encomenda feita pela internet. A surpresa só não foi maior porque ele sabia que casos assim estavam acontecendo nos Estados Unidos e na Europa. Então, ele decidiu procurar as autoridades para denunciar o caso.

PUBLICIDADE

 

 

 

 

De acordo com a Companhia Integrada de Desenvolvimento Agrícola de Santa Catarina (Cidasc), esses produtos estão sendo endereçados a cidadãos comuns, como se fossem brindes. “Em alguns casos, até mesmo pessoas que não solicitaram qualquer mercadoria recebem-nas”, informa. Para burlar os sistemas de entrega, o conteúdo de alguns pacotes é declarado como jóias, e as embalagens possuem identificação, supostamente, com caracteres chineses.

As sementes foram recolhidas pela Cidasc e encaminhadas ao Ministério da Agricultura. A pasta está investigando a entrada de material de multiplicação vegetal sem importação autorizada no Brasil e já fez um alerta para que os cidadãos tenham cuidado e não abram pacotes e encomendas que chegarem às suas residências, sem conhecimento.

“Apesar de parecerem inofensivas, as sementes clandestinas podem estar contaminadas e disseminar pragas e doenças e, assim, causar sérios prejuízos econômicos e danos do ponto de vista da defesa sanitária vegetal, tal como vivenciamos atualmente com a pandemia por Covid-19”, destaca o Cidasc.

CLIQUE AQUI PARA ENTRAR NO GRUPO DE WHATSAPP DO SITE PORTAL PALOTINA:
SE VOCÊ ESTA EM ALGUM GRUPPO DO PORTAL NÃO TEM NESSEIDADE DE ENTRAR

CONTINUAR LENDO DEPOIS DA PUBLICIDADE                                                                                               

Casos pelo mundo

Em julho, agricultores americanos relataram o recebimento de embalagens de sementes não solicitados vindos da China. “Neste momento, não temos informações suficientes para saber se isso é uma farsa, brincadeira, fraude ou ato de bioterrorismo agrícola”, declarou o comissário da Agricultura do estado do Kentucky, Ryan Quarles.

As autoridades dos Estados Unidos dizem que existe a possibilidade de vendedores chineses estarem usando dados e endereços de consumidores americanos que efetuam compras pela internet para fazer vendas falsas, e assim, aumentar a classificação positiva dos seus produtos em sites de compra e venda.

O Ministério de Agricultura de Portugal, também emitiu um alerta sobre os sérios riscos que estas embalagens com sementes, provenientes de países asiáticos, podem acarretar do ponto de vista da sanidade vegetal, pela possibilidade de veicularem pragas e doenças ou ainda pelo perigo de se tratarem de espécies nocivas ou invasoras.