Pior safrinha dos últimos anos no Paraná

8 Jun 2018 Fonte: AGROLINK Agricultura e Pecuária
Pior safrinha dos últimos anos no Paraná

Pior safrinha dos últimos anos no Paraná

Foi concluída a colheita da primeira safra de milho do Paraná, sendo 90% boa e 10% média, com zero ruim. Já a segunda safra está apenas 1% colhida, de acordo com relatório semanal de acompanhamento das culturas, divulgado nesta terça-feira pelo Deral (Departamento de Economia Rural do estado do Paraná).

A popularmente chamada “safrinha” apresenta 8% do milho em floração e 72% em frutificação, mas o que ainda não foi colhido está apenas 35% em condições entre boa/excelente, 44% estão em condição média e 21% em condições ruins. “Esta é, talvez, a pior condição de lavoura dos últimos anos”, aponta o analista da T&F Consultoria Agroeconômica, Luiz Fernando Pacheco. 

De acordo com o especialista, o milho da segunda safra ou safrinha teve números menores nesta temporada: a área plantada teve uma queda de 11,13 %, passando de 2.411.714 hectares para 2.143.341 hectares. O rendimento esperado também caiu 15 %, passando de 5.516 quilos por hectare (kg/ha) para 4.674 kg/ha. Como consequência, a produção caiu 25%, passando de 13.298.766 toneladas para uma estimativa de 10.008.123 toneladas.

“Com uma demanda total em torno de 13,9 milhões de toneladas, para abastecer o seu mercado interno (estimado em 11,9 milhões de toneladas) e mais 2,0 milhões de toneladas para exportação, o Paraná vai ter o seu estoque final reduzido de 6,4 milhões de toneladas da última temporada, para algo ao redor de 2,0 milhões de toneladas na temporada atual, o que garante a manutenção de preços elevados durante praticamente todo o período”, analisa Luiz Fernando Pacheco.