Presidente cita Cavani "impactado" com repercussão de nome no Grêmio e sonha: "De repente"

15 Set 2020 Fonte: Por Lucas Bubols* — Porto Alegre Esportes
Cavani deixou o Paris Saint-Germain e tem futuro indefinido — Foto: Jean Catuffe/Getty Images

Cavani deixou o Paris Saint-Germain e tem futuro indefinido — Foto: Jean Catuffe/Getty Images

Se num dia o Grêmio afasta qualquer possibilidade de contratar o centroavante Edinson Cavani, no outro o presidente fala em tom sonhador. Em entrevista ao programa Hora do Consular, para torcedores do clube, Romildo Bolzan Júnior admitiu contato com o representante do uruguaio e demonstrou certa expectativa por uma nova rodada de conversa.

Cavani voltou a ser assunto no Grêmio com a possibilidade de contratação do atacante como "presente" de aniversário para o clube, que comemora 117 anos nesta terça-feira. No último domingo, o técnico Renato Portaluppi e o vice de futebol Paulo Luz negaram novamente uma proposta ao atacante, versão que Romildo mantém.

CLIQUE AQUI PARA ENTRAR NO GRUPO DE WHATSAPP DO SITE PORTAL PALOTINA:
SE VOCÊ ESTA EM ALGUM GRUPPO DO PORTAL NÃO TEM NESSEIDADE DE ENTRAR

CONTINUAR LENDO DEPOIS DA PUBLICIDADE                                                                                               

 

- Ele (representante de Cavani) não fez proposta. Mas na vida, se não conversa, nada sabe. De repente surge uma química, uma coisa diferente, aquela empatia, um desejo, e aí de repente ele vem. Porque o representante dele disse: "olha, ele está completamente impactado com a repercussão em Porto Alegre, no Rio Grande do Sul e no país, também no continente sul-americano. Mas por enquanto é só impacto, conversa não tem nenhuma - comentou Bolzan ao Hora do Consular.

A despedida de Cavani da França, postada em uma rede social, reacendeu a expectativa no torcedor gremista de que ele possa desembarcar em Porto Alegre. O mandatário tricolor admite a dificuldade em competir com o mercado europeu, mas sonha com a "vontade" do jogador. Neste caso, não hesitaria em procurá-lo novamente.

- Racionalmente, se fosse em condições normais, a gente não teria a mínima expectativa de contar com esse jogador, porque se ele quiser jogar na Europa, vai ter propostas mil vezes maior que aquelas que um time sul-americano e brasileiro podem oferecer. Agora, se tiver na cabeça dele, na ideia dele, na vontade dele, de fazer um projeto que fique próximo a sua casa, próximo aos seus negócios e próximo do Uruguai, creio que aí ele poderá sentar conosco. Eu tenho essa expectativa, que ele tenha esse sentimento e que possa conversar conosco mais um pouquinho - completou o presidente na entrevista.

Enquanto sonha com Cavani, a realidade gremista é a viagem desta terça-feira para o Chile, onde enfrenta a Universidad Católica na quarta, pela terceira rodada da Libertadores. O Tricolor é o segundo colocado no Grupo E com quatro pontos.

* Colaborou João Victor Teixeira