Velocidade média da internet aumentou 30% em 2017; Brasil segue abaixo da média

15 Dez 2017 Fonte: OlharDigital Mundo Online
internet

internet

De acordo com um estudo publicado pela Ookla, uma ferramenta de aferição de velocidade de internet, a velocidade média das conexões no mundo aumentou 30% ao longo de 2017. A média das velocidades medidas pela Ookla em conexões fixas foi de 40,11 Mbps para download, e a média para conexões móveis foi de 20,28 Mbps.

 

O aumentou foi maior entre as velocidades de conexões fixas, que melhoraram 31,6% ao longo do ano. Entre as conexões móveis, a melhora foi de 30,1%. A melhoria foi alavancada pelo forte desempenho de países em desenvolvimento como Guatemala (cujas conexões melhoraram 116,7% em 2017, chegando a uma média de 12,04 Mbps), Gana (82,1%, chegando a 18,96 Mbps) e Peru (80,1%, chegando a 16,48 Mbps).

Veja também:Governo Federal anuncia programa para levar internet rápida a escolas públicaPoder judiciário prejudica liberdade da internet brasileira, diz estuda

Internet móvel brasileira é a quarta mais barata do mundo, diz estudoInternet brasileira é apenas 'parcialmente livre', diz levantamento globalComo economizar internet 3G na Netflix

 

Nas conexões móveis, também, foram os países em desenvolvimento que demonstraram o maior crescimento. Em especial, o Laos melhorou em 249,5% a velocidade média de suas conexões móveis - que, no entanto, com 13,77 Mbps, seguem abaixo da média global. Vietnã (188,7% para 19,54%), Trinidad e Tobago (133,1% para 11,68 Mbps) e Hong Kong (102,6% para 35,64 Mbps).

 

 

 

 

E o Brasil?

Segundo o ranking da Ookla, o Brasil ficou em 71º lugar entre os países com velocidade móvel mais rápida. A média brasileira foi de 16,25 Mbps, o que deixou o país abaixo da média global. Imediatamente à frente do país estão Equador (16,32 Mbps), República Dominicana (16,58 Mbps) e Honduras (16,63 Mbps). De acordo com a empresa, o país manteve a mesma posição nesse ranking que no ano passado.

 

Em termos de internet fixa, o Brasil ficou na 79ª posição, com velocidade média de 17,8 Mbps - menos da metade da média global. Descendo uma posição no ranking com relação ao ano passado, o país ficou imediatamente atrás de Chipre (18,28 Mbps), Bahrein (18,45 Mbps) e Índia (18,82 Mbps).

 

Desigualdade

Por outro lado, a própria Ookla expõe dados que sugerem que a média global não reflete, com precisão, a experiência média dos usuário. Com relação à banda larga fixa, por exemplo, apenas 71 países e regiões ficaram acima da média, contra 185 países e regiões que ficaram abaixo dela. Na internet fixa, foram 119 países e regiões acima da média, contra 134 abaixo.

 

Fora isso, houve países que ficaram muito acima ou muito abaixo da média. O lider do ranking de internet fixa foi Cingapura, com média de 153,85 Mbps, e o último colocado, a Algéria, teve média de 3,76 Mbps. Considerando os cinco países mais populosos do mundo (China, Índia, EUA, Indonésia e Brasil), apenas dois (EUA e China) ficaram acima da média. Entre eles, o Brasil ficou à frente apenas da Indonésia.

 

Veja abaixo o ranking dos países com internet mais rápida do mundo, segundo a Ookla:

 

Fixa:

1 - Cingapura (153,85 Mbps)

2 - Islândia (147,51 Mbps)

3 - Hong Kong (133,94 Mbps)

4 - Coreia do Sul (127,45 Mbps)

5 - Romênia (104,46 Mbps)

6 - Hungria (92,47 Mbps)

7 - Macau (87,14 Mbps)

8 - Suécia (84,11 Mbps)

9 - Holanda (81,46 Mbps)

10 - Suíça (80,62 Mbps)

 

 

Móvel:

1 - Noruega (62,66 Mbps)

2 - Holanda (53,01 Mbps)

3 - Islândia (52,78 Mbps)

4 - Cingapura (51,50 Mbps)

5 - Malta (50,46 Mbps)

6 - Australia (49,43 Mbps)

7 - Hungria (49,02 Mbps)

8 - Coreia do Sul (47,64 Mbps)

9 - Emirados Árabes Unidos (46,83 Mbps)