Zagueiros resolvem, Fluminense bate o Goiás e avança na Copa do Brasil

20 Abr 2017 Fonte: Uol Esportes
Zagueiros resolvem, Fluminense bate o Goiás e avança na Copa do Brasil

Zagueiros resolvem, Fluminense bate o Goiás e avança na Copa do Brasil (Foto: Divulgação )

A torcida do Fluminense precisou esperar pelo segundo tempo para comemorar a vitória sobre o Goiás e sair do Maracanã festejando a vaga às oitavas de final da Copa do Brasil. Após Sornoza desperdiçar um pênalti no primeiro tempo, o Tricolor resolveu a parada com seus zagueiros e fez 3 a 0 no time esmeraldino. Henrique e Nogueira marcaram de cabeça e selaram a vaga na competição nacional. No fim, o atacante Pedro também marcou e liquidou o confronto.

Até o Tricolor abrir o placar, no entanto, o jogo estava muito complicado para os donos da casa, que tiveram pela frente um rival muito aplicado na marcação e que correu poucos riscos. 

Agora, os times voltam as suas atenções para seus respectivos estaduais. No sábado, o Fluminense encara o Vasco, em jogo válido pela semifinal do Campeonato Carioca. O Esmeraldino, por sua vez, encara o rival Atlético no domingo.

DIFICULDADES 

A torcida tricolor teve uma falsa impressão de que a parada seria decidida logo nos primeiros minutos do jogo. Após Wellington fazer um carnaval pelo lado direito, o juiz marcou pênalti para os donos da casa. Na cobrança, Sornoza desperdiço a oportunidade, que foi defendida pelo goleiro Marcelo Rangel.

A impressão inicial de facilidade não se confirmou. Com o fortíssimo bloqueio montado pelo técnico Silvio Criciúma, o Goiás dificultou demais as ações do Flu, que teve muita dificuldade na troca de passes e pouco assustou a meta adversária.

Nos primeiros 45 minutos de bola rolando, o Fluminense, além do pênalti, teve apenas uma chance mais cristalina de marcar. Dentro da área, Wellington isolou a bola.

Com o resultado a seu favor, o Goiás pouco se arriscou no ataque e levou para o intervalo o resultado que lhe interessava.

RESOLVIDO

O jogo foi retomado com uma cara bem parecida do que aconteceu na metade inicial da partida. Bem postado, o Goiás pouco espaço deu para o Fluminense. Com a vantagem, o Esmeraldino apostou no bloqueio ao adversário e nos contra ataques.

Acontece que brilhou a estrela do técnico Abel Braga. Substituto de Léo, Marquinhos Calazans, outro jovem revelado e Xerém, criou a jogada que tirou o Flu do sufoco. Aos 12, ele cruzou para Henrique, de cabeça, abrir o marcador.

Quatro minutos depois, o Fluminense liquidou a fatura. Substituto de Renato Chaves, o jovem zagueiro Nogueira subiu mais que toda a zaga do Goiás para ampliar a vantagem. O jogador aproveitou excelente cruzamento de Douglas para ampliar a vantagem.

Até o apito final de Raphael Claus, a tarefa ficou ainda mais facilitada depois da expulsão de Tony, que deu um pontapé sem bola em Wellington. Com o placar a seu favor, o Flu ditou o ritmo até o apito final. Em um contra-ataque, Wellington avançou pelo lado esquerdo, errou o passe, mas a bola sobrou para Pedro, que bateu para fechar a conta.

DESPERDÍCIO

Um dos jogadores mais queridos pela torcida atualmente, o equatoriano Sornoza voltou a perder um pênalti com a camisa tricolor. Assim como no confronto contra o Globo (RN), o meia voltou a desperdiçar uma cobrança, logo aos 8 minutos de jogo.

VELHO CONHECIDO

Na partida desta quarta, o Fluminense reencontrou um velho conhecido. Escalado como titular pelo técnico Silvio Criciúma, o volante Toró, cria de Xeré, enfrentou o ex-clube. Considerado um dos maiores talentos da história da base tricolor, o jogador não teve o sucesso esperado nas Laranjeiras e disputou apenas cinco jogos pelos profissionais.

REVANCHE

Essa foi a terceira vez que Fluminense e Goiás se enfrentaram pela Copa do Brasil. Nas outras duas, cada um levou a melhor uma vez. Em 2009, deu Fluminense. Já em 2013, os goianos levaram a melhor no confronto.

FALHOU

Ao longo dos dias que antecederam o jogo, o Fluminense reforçou o discurso por um bom público no Maracanã contra o Goiás. Além de uma ação inédita com Sornoza no Twitter, jogadores e o técnico Abel pediram que ao menos 30 mil tricolores fossem ao estádio. A tentativa não deu muito certo, já que 20.062 mil torcedores estiveram presentes.

ESPIÃO

Técnico do Vasco, rival na semifinal de sábado do Campeonato Carioca, o técnico Milton Mendes esteve em um camarote do Maracanã para observar bem de perto o seu adversário. O vascaíno costuma ir aos estádios para ver com mais detalhes os times que vão jogar contra o Cruz-maltino.

FICHA TÉCNICA 

FLUMINENSE 3 X 0 GOIÁS

Data: 19/4/2017, quarta-feira Horário: 21h45 (horário de Brasília)

Local: Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)

Árbitro: Raphael Claus (SP)

Auxiliares: Danilo Ricardo Simon Manis e Alex Ang Ribeiro (SP)

Cartões amarelos: Nogueira, Orejuela, Richarlison (FLU), Victor Bolt, Tiago Luis, Fábio Sanches (GOI)

Cartão vermelho: Tony (GOI)

Gols:  Henrique, aos 12, Nogueira, aos 16, e Pedro, aos 36 minutos do 2º tempo

FLUMINENSE: Júlio César, Lucas, Nogueira, Henrique e Léo (Marquinhos Calazans); Douglas (Wendel), Orejuela e Sornoza; Richarlison (Marcos Jr.), Pedro e Wellington. Técnico: Abel Braga

GOIÁS: Marcelo Rangel; Tony, Everton Sena, Fábio Sanches (David Duarte) e Jefferson; Victor Bolt (Michael), Léo Sena, Toró  e Tiago Luís (Juan); Aylon e Léo Gamalho. Técnico: Silvio Criciúma 


Mais Notícias

Conmebol suspende Felipe Melo provisoriamente por três jogos

Confederação anuncia pena a volante do Palmeiras, que agora aguarda decisão do Comitê de Disciplina; jogadores do Peñarol também são punidos

Município entrega uniforme para atletas da Escolinha de Base

Os uniformes fazem parte dos seis kits recebidos do Governo do Estado no mês de março

Castelo Willys/Armazém Silva larga na frente no Campeonato Municipal de Bocha

Aconteceu na noite de desta quarta feira (26/04), a primeira partida da final jogo de ida do campeonato Municipal de Bochas 2017.

Análise: Palmeiras se transforma no intervalo e vira jogo histórico no Uruguai

Na partida marcada pela lamentável briga generalizada após o apito final, Verdão supera primeiro tempo sofrível com mudança tática no segundo tempo