Após denúncia da CGN, Coronel escolhido para comandar 5º CRPM não assumirá cargo

Nivaldo Marcelos da Silva já foi preso acusado de facilitar contrabando na fronteira...

Nesta quinta-feira (03), a CGN divulgou a informação que o Coronel Nivaldo Marcelos da Silva, havia sido nomeado para a função de Comandante do 5º Comando Regional da Polícia Militar.

O Coronel, que está na PM desde 1988, já foi preso pela Polícia Federal na Operação Comandos, em 2006, na cidade de Foz do Iguaçu. Na época ele e outros três policiais foram acusados de facilitar contrabando e descaminho na região do lago de Itaipu.

Nivaldo Marcelos da Silva possui uma investigação por improbidade administrativa, que tramita na Vara da Fazenda Pública de Medianeira. O processo está em segredo de justiça, mas há disponível, em modo público, um recurso apresentado pelo militar ao Tribunal de Justiça (TJ).

Após a denúncia, o nome de Nivaldo teria sido retirado dos planos de administração de Ratinho Junior.

 

Segundo fontes ligadas ao governo, o nome do Coronel teria sido levantando, mas, após as denúncias foi vetado pelo Governador Ratinho Junior. 

Nota Oficial

O Comando Geral da Polícia Militar do Paraná esclarece que a classificação do Coronel Nivaldo Marcelos da Silva na função de Comandante do 5º Comando Regional (5º CRPM) deu-se em virtude de ele ter sido promovido de Tenente-Coronel a Coronel em dezembro de 2018. A PM informa que quando um Oficial é promovido ao último posto da corporação (Coronel) obrigatoriamente é classificado em uma das funções especificas para esta fase na carreira.

O Comando Geral esclarece também que os processos citados na reportagem foram arquivados pelo Poder Judiciário, com exceção de um deles que ainda não foi concluído, o qual está em fase recursal (não há condenação até o momento) e a PM respeita os princípios da ampla defesa e do contraditório.

Entretanto, até que seja vencida esta fase de recurso (o processo alcance o status de transito em julgado) continua respondendo pelo 5º Comando Regional de Cascavel o Tenente-Coronel Sérgio Almir Teixeira.

Compartilhe

Posts Relacionados