Caso Daniel Alves: como foi o primeiro dia de julgamento

Foto: EFE/ Alberto Estévez

No primeiro dia do julgamento em Barcelona, nesta segunda-feira, Daniel Alves conseguiu a condição de depor por último perante a Justiça espanhola. E, de acordo com os jornais “La Vanguardia” e “El Periódico”, a denunciante, durante depoimento confidencial, voltou a acusá-lo de agressão sexual em caso ocorrido em dezembro de 2022. O jogador brasileiro, que está em prisão preventiva há mais de um ano, acompanhou a audiência no Tribunal de Barcelona sem estar algemado.

No primeiro dia do julgamento em Barcelona, nesta segunda-feira, Daniel Alves conseguiu a condição de depor por último perante a Justiça espanhola. E, de acordo com os jornais “La Vanguardia” e “El Periódico”, a denunciante, durante depoimento confidencial, voltou a acusá-lo de agressão sexual em caso ocorrido em dezembro de 2022. O jogador brasileiro, que está em prisão preventiva há mais de um ano, acompanhou a audiência no Tribunal de Barcelona sem estar algemado.

Também reclamou de um “julgamento paralelo” na imprensa que teria contaminado o magistrado, e informou que o lateral-direito vive uma situação econômica difícil, incluindo uma dívida de meio milhão de euros (R$ 2,7 milhões) com a Fazenda da Espanha, além de uma conta no país com 50 mil euros (R$ 267 mil) e outra com saldo negativo de 20 mil euros (R$ 107 mil).

Próximos passos

A terça-feira reserva os depoimentos de 22 testemunhas, entre elas Bruno, amigo de Daniel Alves que estava na boate, e a esposa do jogador, Joana Sanz. A audiência está marcada para começar às 11h (horário de Brasília). O julgamento na 21ª seção da Audiência de Barcelona é presidido pela juíza Isabel Delgado Pérez, acompanhada dos magistrados Luis Belestá Segura e Pablo Díez Noval.

Compartilhe

Posts Relacionados