De olho em rivais, Odair cita “disputa” e promete Inter pronto para estreia na Libertadores

Técnico entende que Talleres foi merecedor da classificação sobre o São Paulo e pede Colorado tão competitivo quanto os adversários para que qualidade sobressaia

O Inter tira lições da queda do São Paulo na Libertadores. Se o time pretende avançar às fases finais da competição, não basta apenas apostar na qualidade. É preciso ao menos igualar o nível de competitividade dos rivais.

O período de preparação até a estreia, em 6 de março, com rival ainda a definir, servirá não apenas para enraizar esse pensamento no elenco. Mas também para definir a lista dos jogadores que serão inscritos na libertadores.

Dois dias após o Talleres derrubar o São Paulo, Odair Hellmann falou sobre o tema em entrevista coletiva. O técnico admitiu que o favoritismo recaía sobre o Tricolor paulista. Prevaleceu, porém, a postura da equipe argentina.

– No futebol nada surpreende. Todos achávamos que, na teoria, o São Paulo tinha um favoritismo, algo que não se concretizou. O Talleres mostrou força, estratégia. Em casa, um time mais ofensivo, mais aberto. Fora fez uma linha de cinco, com o Guiñazu plantado. Eles dobravam, triplicavam no homem da bola, o que dificultou o São Paulo – afirma Odair Hellmann.

Tal cenário culminou com a merecida classificação argentina, na opinião do treinador. A queda de um adversário tradicional, com três títulos de Libertadores, não o faz ter maior tranquilidade. Pelo contrário. Odair faz questão de acompanhar os adversários.

O duelo que classificou o Palestino, do Chile, sobre o Independiente Medellín, também esteve sob sua observação, bem como o empate em 1 a 1 do River Plate com o Rosario Central pelo Campeonato Argentino. E espera muitas complicações do rival da estreia, seja Talleres ou Palestino.

 

– Isso mostra que o Talleres foi mais competente. A Libertadores é assim. Assisti a River x Rosario, vi também Palestino x Independiente. Temos nos preparado para o que a Libertadores apresenta. Palestino ou Talleres serão tão fortes quanto o São Paulo. Precisamos estar muito atentos e preparados. Observamos, acompanhamos. A qualidade ainda faz a diferença, mas só ela não vai para frente. Você tem que agregar competição e disputa, agressividade na marcação para igualar esta competitividade e a qualidade fazer a diferença – ressalta.

No discurso de cuidado, Odair também não deu brecha para abrir a lista que enviará a Conmebol. Admitiu que há uma ideia dos 30 que estarão presentes, mas espera para uma surpresa que venha a ocorrer até quatro de março, data limite.

– Rapaz, eu nem sei nem o que tomei há cinco minutos. Até o penúltimo dia trabalharemos. Você sempre parte de uma organização macro, mas o amanhã a Deus pertence. Ocorre algo, você muda a programação. Temos uma ideia, mas ficará até lá – completou o treinador.

O Inter estreia fora de casa pela Libertadores no dia 6 de março. O rival será o vencedor da eliminatória entre Talleres e Palestino.

Compartilhe

Posts Relacionados