Óculos com inteligência artificial transformam vidas de alunos com deficiência visual no Paraná

Óculos com inteligência artificial transforma vidas de alunos com deficiência visual no Paraná Foto: Secretaria da Inovação, Modernização e Transformação Digital -SEI-PR
Eles são equipados com uma saída de áudio e uma câmera que capta imagens e transcreve áudio por meio de inteligência artificial.

Uma conquista emocionante para a inclusão social está transformando vidas de alunos com deficiência visual no Paraná. O Governo do Estado, por meio da Secretaria da Inovação, Modernização e Transformação Digital (SEI), está entregando os óculos de inteligência artificial OrCam MyEye 2.0 e oferecendo o treinamento para uso. Todos os 147 alunos com cegueira total matriculados na rede estadual receberão o dispositivo tecnológico.

Cerca de 65 estudantes já receberam o seu “Óculos Amigo”, nome escolhido para o projeto. A entrega já ocorreu em 38 municípios, incluindo Apucarana, Guarapuava, Irati, Prudentópolis, Londrina, Matinhos, Guaratuba, Foz do Iguaçu e Cascavel.

O uso dos dispositivos não se restringe apenas ao ambiente escolar, mas auxilia também no dia a dia dos alunos no ambiente familiar. As equipes técnicas da SEI estão percorrendo o Paraná para entregar os óculos, aluno por aluno, e fazer o treinamento completo para uso do Orcam MyEye 2.0. As demais entregas estão sendo agendadas.

“É um momento especial, que requer esse cuidado porque estamos lidando com crianças e adolescentes com deficiência visual, às vezes também neurodivergentes. Mas o que marca mesmo as entregas é a emoção, poder ver a alegria de uma criança ao reconhecer seu pai ou sua mãe através do dispositivo é muito gratificante”, afirma o secretário da Inovação, Marcelo Rangel.

O adolescente João Pedro Machado, 15 anos, de Guarapuava, recebeu seu Óculos Amigo e não conteve a alegria no dia da entrega. “É uma sensação muito boa, é um avanço que estamos tendo. Eu quero agradecer a todos que estão cooperando para que isso aconteça. Que Deus abençoe a vida de cada um. Eu tenho o sonho de ser radialista e locutor, e eu vou usar até na rádio um dia”, conta.

O investimento total no projeto é de R$ 2,19 milhões, com cada unidade ao custo de R$ 14,9 mil. Mas o valor vai muito além do financeiro. Sem substituir os métodos tradicionais de ensino, essa tecnologia está gerando autonomia para crianças e adolescentes do Paraná.

TECNOLOGIA – Os óculos, fabricados em Israel, estão equipados com uma saída de áudio e uma câmera de 13 megapixels que capta imagens e transcreve áudio por meio de inteligência artificial, sem a necessidade de conexão com a internet. Além de reconhecer diferentes tipos de textos e cores, os óculos também são capazes de identificar cédulas de dinheiro (real ou dólar) e de identificar até 200 tipos de rostos humanos.

Além da SEI, responsável pela aquisição e a supervisão do projeto, outras duas secretarias estão envolvidas diretamente na iniciativa: a Secretaria do Desenvolvimento Social e Família (Sedef) e a Secretaria da Educação (Seed). A primeira viabilizou a compra dos equipamentos, por meio do Fundo para Infância e Adolescência (FIA), que é administrado pelo Conselho Estadual dos Direitos da Criança e Adolescente (Cedca-PR). A segunda tem participação efetiva no dia a dia da implementação do novo recurso tecnológico no ambiente escolar.

Fonte: AEN/Pr.

Compartilhe

Posts Relacionados