Palotina: Assistência Social realiza reunião para tratar sobre acolhimento familiar

A Secretaria de Assistência Social realizou um encontro para explanar sobre o acolhimento familiar, às famílias que pretendem aderir ao Serviço de Acolhimento em Família Acolhedora.

A Secretaria de Assistência Social realizou um encontro para explanar sobre o acolhimento familiar, às famílias que pretendem aderir ao Serviço de Acolhimento em Família Acolhedora. A reunião aconteceu no auditório da secretaria na última quinta-feira, dia 28, e contou com a presença da juíza da Comarca de Palotina, Dra. Maria Teresa Thomaz; do promotor de Justiça, Dr. Luiz Alexandre Prestes de Souza e o secretário de Assistência Social, Darcy Gris.

Na próxima quinta-feira, dia 4, haverá a primeira capacitação às 18h30, onde serão tratados sobre “Os serviços de acolhimento (institucional e familiar) e o Estatuto da Criança e do Adolescente” com a assistente social, Arilde Demarco. Na sequencia, no dia 9, o encontro terá como tema “Sistema de Garantia de Direitos e o Acolhimento Familiar” com a juíza Dra. Maria Teresa Thomaz e o promotor de Justiça, Dr. Luiz Alexandre Prestes. No dia 11, o terceiro módulo aborda sobre “Experiências Vivenciadas” e no dia 16, sobre “O desenvolvimento e comportamento infanto-juvenil”. Ambos serão ministrados pela psicóloga Suzi Adriana Florencio, de Santa Tereza do Oeste/PR.

O Serviço de Acolhimento em Família Acolhedora consiste em cadastrar, capacitar e acompanhar famílias da comunidade para receberem em suas casas, por um período determinado, crianças e adolescentes ou grupo de irmãos, com idade entre 0 a 18 anos, em situação de risco pessoal e social, que por medida judicial foram afastadas de suas famílias de origem.

A Família Acolhedora representa a possibilidade de convivência familiar e comunitária em ambiente que garante atenção individualizada para a criança ou adolescente, evitando o encaminhamento para uma instituição. A família que acolhe, assume o papel de cuidado e proteção, enquanto a família de origem é assistida pela equipe técnica da rede de serviços, até que seja viabilizado a sua reintegração familiar.

Compartilhe

Posts Relacionados